Por que ler…. Mateus

novembro 2, 2009

Bom, de uns tempos para cá eu voltei a escrever um “diário” com minhas reflexões, sentimentos, duvidas, orações, leituras e o que mais der na telha de escrever, escrever é de certa forma uma terapia para mim…. E tenho refletido muito encima de Mateus! Passarei a colocar aqui as minhas reflexões do livro de Mateus… Hoje colocarei um inicio, e uma ideia sobre os capítulos 1 a 4, não é assim um estudo, são as minhas reflexões pessoais… Espero que de alguma forma te ajude a ler Mateus, ou te edifique!

Mateus, ou o Evangelho segundo Mateus, é o livro que abre o Novo Testamento da Bíblia. Dizem que foi escrito para judeus pois o tempo todo Mateus declara que Jesus cumpriu o Antigo Testamento… Mas ao mesmo tempo, logo no inicio na narrativa temos Mateus mostrando três estrangeiros prestando adoração a Jesus, logo Jesus não veio apenas para Israel, veio para todo aquele que aceitar a sua palavra. E existem várias referencias a isto ao longo da narrativa.

Reflexão do Capítulo 1 ao 4 *Jesus O Filho de Deus*

O Evangelho de Mateus é aberto com uma genealogia que vai desde de Abrão chegando a Jesus. Ok, a maior parte das pessoas não gostam muito das genealogias da bíblia, mas há palavra e ensino através delas! Eu não acreditava nisto, mas ao estudar Mateus percebi que a genealogia mostra duas coisas bem interessantes (devem e provavelmente existe mais, mas foi isto que percebi no texto). Primeiro, nesta genealogia encontramos 5 mulheres, o que é bastante incomum já que as genealogias costuma apresentar apenas os homens. E as mulheres apresentadas na genealogia mostram que a história de Jesus inclui todas as pessoas, principalmente as desprezadas pela sociedade. As mulheres são: Tamar, que se fingiu de prostituta e enganou o sogro para poder ter um filho (Genesis 38); Raabe um prostituta estrangeira que auxiliou os espias quando eles chegaram na terra prometida e foi poupada por isto (Josué 2:1-21 e 6:16-25); Rute uma viúva também estrangeira (Rute); Bate-Seba mulher de Urias que gerou Salomão do rei Davi (2 Samuel 11-12:25 e 1 Reis1-2:22) e por fim Maria uma jovem virgem que se achou gravida da Espiríto Santo (Mateus 1:18-24). Isto é simplesmente maravilhoso, mulheres estrangeiras ou com vidas que certamente não são um modelo de moral fazem parte da história de Jesus, demonstrando que Deus restaura e inclui as pessoas!Segundo, a genealogia menciona o exílio na Babilônia mas não menciona o retorno, para indicar que o verdadeiro retorno ainda não aconteceu.

Outro aspecto muito interessante que apenas neste 4 capítulos iniciais a palavra cumpriu aparece no mínimo 6 vezes (pelas minhas contas) e há pelo menos 7 citações diretas ao Antigo Testamento que acompanha estas palavras sobre o cumprimento. A idéia é provar que Jesus é o Messias que era esperado pelo podo Judeu. E tudo isto é introduzido contando a história do nascimento de Jesus, a visita dos magos do oriente, sua fuga para o Egito, a volta para Israel a preparação do caminho por João Batista, seu batismo e os 40 dias no deserto, e o começo do seu ensino.

Tudo isto vai construindo e evidenciando a condição de Jesus enquanto Filho de Deus, e é apresentada de forma completa no seu ápice com a voz que sai dos ceús e declara “Este é meu filho amado, em quem me agrado” (Mateus 3:17). Concluí então que Jesus veio ser o filho que Israel não foi, e podemos perceber vários paralelos entre a história de Jesus e a história de Israel, como a fuga para o Egito, o retorno para Israel, 40 dias no deserto e os 40 anos no deserto.

No quarto capítulo vemos a forma como Jesus reage a tentação do Diabo, de forma extremamente humana, sem grandes poderes e eventos tempestivos, mas dando respostas da fonte de vida e verdade, a Bíblia. O Filho de Deus é homem. Temos inicio do ministério de Jesus, mostrando que ele teria discípulos e que sua missão envolve cura e ensino. De certa forma os versículos de 23 a 25 resumem seu ministério até a cruz.

O que eu tirei de reflexão e aplicação para minha própria vida foi a questão de ser filha de Deus, e me alegrei bastante ao ver que tenho um guia que foi o perfeito Filho de Deus para poder aprender =D Pensei bastante também na minha relação com meu pai e minha mãe, mas isto já é bem mais pessoal, e não há nestes textos indicações sobre isto….

O que você pensa sobre ser filho de Deus?

Escolhas….

agosto 7, 2009

As vezes a vida me pede que eu escolha uma coisa só, que eu seja uma pessoa só, e isto assusta, limita e aterroriza!

Não posso ser uma só, não tenho como ser uma só….

As vezes a vida pede que eu seja muitas ao mesmo tempo, você não pode ser limitado, você não pode estar aprendendo, tem q saber tudo, dominar tudo, dominar o mundo

E então, o mundo nos parece querer muito mais do que podemos ser, parece ser um lugar onde nunca poderemos nos encaixar….

Eu odeio estas duas pressões, não sei qual é pior e mais maléfica….

Deus, desvie meu olhar destes dois pesos, quero saber apenas quem devo ser diante de Ti!

O dia perfeito

janeiro 19, 2009

Quando o dia perfeito chegar
Não haverá mais lágrimas
Não haverá ranger de dentes

Quando este dia chegar
Olharei e entederei como
tudo me conduziu a esta perfeição
Entederei todas as suas ações
Todo o seu silêncio
E o porque das coisas tristes

E tudo que aconteceu antes,
será muito pequeno comparado
A tudo que ainda tem pra acontecer

Hoje ainda não é o dia perfeito
Por mais que o sol brilhe, e o ceú esteja azul
Sei que há muito o que fazer
Mas você me deu a esperança, me deu a paz
Pois eu sei que o dia perfeito chegará
E eu O verei face a face!

Neste dia todos se ajoelharão, todos clamarão
Diante de Ti.
E eu quero estar alva como a neve

E é na esperança deste dia
Que eu lhe entrego todos os dias
O dia todo
Que lhe entrego meu coração
meu falar
meu pensar

Cigarras

outubro 15, 2008

Um GRANDE silêncio,
varias reações diferentes diante deste silêncio,
frieza
silêncio também
dor
inquietação
revolta
lágrimas
contestações
quedas
vontade de cair mais
Mas, lembranças de que nem sempre foi silêncio
Lembranças de um viver cheio de graça e amor
Lembranças negras de como era a vida antes do Falar dEle…
Lembrança do perdão
Ah, o perdão…
Sim, há silêncio, mas nem sempre tudo foi silêncio…
Esta constatação traz outra reação perante o silêncio
Submissão, Obediência…
Tudo em memoria do que já foi!
Então, quando o silêncio já havia se tornado rotina
não uma rotina ruim, mas uma rotina boa!
Sim, buscar por quem Tu és, não pelo q podes fazer….
E no meio desta busca
A FONTE VOLTA A JORRAR !
Obrigada Papai!
Não esperava isto, mas veio
A Palavra salta das páginas
A todo instante a voz doce e suave fala ao coração!
O conhecer profundo de ti
Um coração mais quebrantado
Tantos erros apontados
Mas a certeza, de que você irá acabar a obra que começou em mim!
Sigo assim, com a convicção de que REALMENTE tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus

Santidade

maio 19, 2008

“sereis santos, porque eu sou santo’ Leviticos 11:44 (parte do versículo)

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus” Mateus 5:8

“Em santidade e justiça perante ele, todos os dias da nossa vida” Lucas 1:75


santidade
san.ti.da.de
sf (lat sanctitate) 1 Estado ou qualidade de santo. 2 Teol Atributo divino que consiste na ausência, em Deus, da mais insignificante imperfeição. 3 Estado de perfeição a que são chamados todos os homens. Morrer em cheiro de santidade: morrer com a fama de santo. Sua Santidade: título do papa.

Ok, Algumas pinceladas sobre santidade…
Nestes últimos tempos, tenho refletido sobre santidade, sobre o que é santidade, sobre o que a bíblia diz sobre santidade, mas toda esta reflexão começou por um motivo nada nobre, eu me vi julgando outros cristãos e suas santidades, por atos externos que me escandalizaram, mas ao mesmo tempo via muito amor na vida deles, e atos que eu não poderia simplesmente ignorar… Eis que surgiu um conflito dentro de mim, e um grande conflito “O que é santidade?”

Mas agora me deu um sono mto grande….
outro dia continuo
=D

Nenhuma Luz

abril 8, 2008

—Boa noite filho!
—Boa noite mãe!
—A luz do corredor está apagada?
—Sim mãe, você e o papai podem me dar um beijinho?
—Sim filho, -sua mãe o beija com delicadeza e carinho – boa noite, dorme bem tá?
—Tá, agora o papai.
—Boa noite filho, dorme bem –seu pai o beija-
E assim o pai e a mãe de Lucas saem do seu quarto, deixando-o no mais completo escuro. Ao contrario das outras crianças de 8 anos, Lucas não tem medo do escuro, ele gosta mesmo é de dormir sem luz alguma lhe incomodando, isto desde que era bem pequeno, na verdade, desde bebê, seus pais não conseguiam fazê-lo dormir se alguma luz da casa estivesse acesa, e quando descobriram que isto fazia o filho dormir bem, ficaram muito felizes por morarem distante da cidade, aonde não haviam postes e carros com suas luzes acesas, pois caro leitor, se você mora na cidade é bem provável que saiba como é de noite, quando algum carro está passando, e a luz da sua lanterna entra pelas frestas da janela iluminando tudo.
Mas bem, voltemos à história, mais precisamente aquela noite. Após alguns minutos apenas que os pais de Lucas fecharam a porta do seu quarto, ele já dormia tranqüilamente. Porém passado algum tempo mais, um barulho na sua janela o acordou e curioso como só ele, foi à janela, e tentou olhar pelas frestas para identificar o que era que fazia o barulho, mas não conseguia ver nada, tentou abrir a janela, mas estava emperrada, e forçando mais um pouquinho, conseguiu, e olhando desapontado viu que não havia nada de diferente lá fora, apenas a cerca da sua casa, e a árvore de pitanga balançando ao vento suave de verão. Tentou fechar a janela, mas não conseguiu completamente e como não morava na cidade nem na nossa época, não havia perigo em deixar a janela aberta, pois todos tinham o bastante para não querer o que era do outro.
Então Lucas voltou bocejando para a cama, e deitou-se debaixo da coberta, porém, pouco depois de ter fechado os olhos, uma fina e clara luz entrou pelo vão que ficara aberto da janela, e como lhe contei no começo, Lucas não conseguia dormir com luz, ainda mais com aquela luz, parecia que quanto mais ele se virava e tentava fugir dela, mais ela a perseguia e achava uma forma de encontrá-lo, e após alguns minutos de fugas e encontros Lucas levantou-se foi até a janela, olhou para fora, e encontrou a origem da luz, era das estrelas. Ele nunca havia reparado antes como eram tantas e como pareciam tão longe, mas tão longe, que não era capaz de acreditar que elas podiam lhe tirar o sono. Caramba, – pensava Lucas – o que eu vou fazer agora? Não consigo dormir com esta luz, e também não consigo fechar a janela toda, e estou com tanto sono, o que farei? Então, como um passarinho passa por cima da nossa cabeça, uma idéia passou pela cabeça de Lucas, mas ele quis espantar o passarinho, ou melhor, a idéia, mas não pode fazer isto, e o passarinho acabou fazendo um ninho na cabeça de Lucas, e então ele não conseguia ver outra saída, teria que apagar as estrelas para poder voltar a dormir.

Combinações perfeitas:

abril 6, 2008

*tomate+queijo
*H´lera
*guaraná antartica (original do Brasil)+pizza
*comédia romântica+chocolate
*risos+amigos
*unicamp+farmacia
*domingo+ipbg
*Todo Dia + Deus
*livro+ônibus
*chuva+calor
*chá+drummond
*por do sol+ música clássica
*pão+suco de uva
*roxo+verde limão =)
*pijama+meias coloridas
*sopa+familia
*morango+leite moça
*pipoca+BALADA =D
*churrasco+piscina
*verde+azul
*Etecap+MEC
*café+leite+chocolate (vulgo capuccino)
* louvor+graça
*batata frita+ sorvete
*filme+sofá
*biologia+quimica
*Marina+Ricardo
*Y+A+H (friends)
*House+Mari Z.
*verão+ubatuba
*inverno+ C. do Jordão
*cruz+perdão
*banana+aveia
*flor+abelha
*arroz+feijão (clássico)
*alface+tomate seco
*janeiro+bolo
*amelie+nino
*folha em branco+canetinhas
*aquarela+canson
*taquaral+coco
*tapioca+azeite
*lasanha+sabado
*batata+ovo
*almoço+sesta
*corrida+água
*monet+vitórias régias
*UNICAMP+DEUS
* continua….

Livro Mega Legal

março 29, 2008

Um livro chegou até a minha pessoa, muito legal!!!! ainda mais pelo momento q estou passando atualmente
vamos lá:
Ponha Isto na Cabeça A postura do jovem cristão na universidade
Este livro foi escrito por diversos autores, vários com experiências evangelísticas dentro de universidades, e entre vários assuntos que são tratados (discipulado, liderança…), o que mais me chamou a atenção foi a defesa de que não há uma separação entre o sagrado e o secular, como costumamos aprender na igreja, e eles defendem que estar ali estudando e convivendo com as outras pessoas já é um ministério em si!
transcreverei um trecho que me chamou a atenção:
“Henri Nouwen, um sacerdote e teólogo contemporâneo, nos alerta que sem uma solida mente cristã, nós, profissionais cristãos, seremos apenas pseusoprofissionas e incapazes de discernir a ação de Deus na nossa história. O dia-a-dia na Universidade nos leva a buscar o caminho do poder, da arrogância, da auto-suficiência ou nos sensibiliza a aceitar o caminho da cruz? “
Ok, povo, é esta a minha dica para vocês!
p.s.:recorde!!! 2 postagens em um mês!!!

março 8, 2008

O amor que choveu
by Antonio Prata

Era uma vez um menino que amava demais. Amava tanto, mas tanto, que o amor nem cabia dentro dele. Saía pelos olhos, brilhando, pela boca, cantando, pelas pernas, tremendo, pelas mãos, suando. (Só pelo umbigo é que não saía: o nó ali é tão bem dado que nunca houve um só que tenha soltado).
O menino sabia que o único jeito de resolver a questão era dando o amor à menina que amava. Mas como saber o que ela achava dele? Na classe, tinha mais quinze meninos. Na escola, trezentos. No mundo, vai saber, uns dois bilhões? Como é que ia acontecer de a menina se apaixonar justo por ele, que tinha se apaixonado por ela?
O menino tentou trancar o amor numa mala, mas não tinha como: nem sentando em cima o zíper fechava. Resolveu então congelar, mas era tão quente, o amor, que fundiu o freezer, queimou a tomada, derrubou a energia do prédio, do quarteirão e logo o menino saiu andando pela cidade escura — só ele brilhando nas ruas, deixando pegadas de Star Fix por onde pisava.
O que é que eu faço? — perguntou ao prefeito, ao amigo, ao doutor e a um pessoalzinho que passava a vida sentado em frente ao posto de gasolina. Fala pra ela! — diziam todos, sem pensar duas vezes, mas ele não tinha coragem. E se ela não o amasse? E se não aceitasse todo o amor que ele tinha pra dar? Ele ia murchar que nem uva passa, explodir como bexiga e chorar até 31 de dezembro de 2978.
Tomou então a decisão: iria atirar seu amor ao mar. Um polvo que se agarrasse a ele — se tem oito braços para os abraços, por que não quatro corações, para as suas paixões? Ele é que não dava conta, era só um menino, com apenas duas mãos e o maior sentimento do mundo.
Foi até a beira da praia e, sem pensar duas vezes, jogou. O que o menino não sabia era que seu amor era maior do que o mar. E o amor do menino fez o oceano evaporar. Ele chorou, chorou e chorou, pela morte do mar e de seu grande amor.
Até que sentiu uma gota na ponta do nariz. Depois outra, na orelha e mais outra, no dedão do pé. Era o mar, misturado ao amor do menino, que chovia do Saara à Belém, de Meca à Jerusalém. Choveu tanto que acabou molhando a menina que o menino amava. E assim que a água tocou sua língua, ela saiu correndo para a praia, pois já fazia meses que sentia o mesmo gosto, o gosto de um amor tão grande, mas tão grande, que já nem cabia dentro dela.

☻☺☻☺☻☺☻☺☻☺☻☺☻☺
Galera, eu gosto muito do que o Antonio escreve, se alguém quiser ver mais alguns textos:
http://blogdoantonioprata.blogspot.com/